As boas novas na edição do mês 02 de 2021

Fevereiro / 2021

A decisão das editoras do Blog de construir para a edição de fevereiro uma exposição com imagens da escola resultou na seleção de fotografias que representam aspectos da cultura escolar na Primeira Republica e em décadas posteriores a esse período.

Essa decisão foi considerada uma oportunidade de republicar um texto apresentado pelo Grupo de Pesquisa em Educação e Currículo -GPEC no Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação realizado em 2010 que também trata de aspectos da cultura da escola. O referido artigo tornou-se o nosso TEXTO-PROVOCAÇÃO do mês de fevereiro.


DIVULGANDO E COMPARTILHANDO …..

BOAS NOTÍCIAS

Novas publicações na área de História e História da Educação

A mais recente publicação da professora Jaci Menezes

Igualdade e Liberdade; Pluralismo e Cidadania segundo sinopse publicada no site da editora CRV ” trata da desigualdade de acesso à escola e da permanência na mesma mostradas nos censos demográficos e pelas pesquisas nacionais por amostras de domicílios – PNADs, a partir da reintrodução do quesito cor da pele em 1980. Estas desigualdades vão atingir os diversos segmentos da população brasileira, principalmente, as desigualdades entre ricos e pobres e também entre brancos e negros.”

A obra resulta da tese de doutorado defendida e aprovada na Universidade Católica de Córdoba-Argentina, pela professora Doutora Jaci Maria Ferraz de Menezes que contou com o apoio do Governos do Estado da Bahia e de bolsa conferida pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

A autora é Professora Plena da Universidade do Estado da Bahia – Uneb; Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal da Bahia (1972); Especialista em Educação pela mesma Faced – UFBA (1990); É também Doutora em Ciencias de La Educación pela Universidade Católica de Córdoba (1997); professora do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade – PPGEduC e Membro suplente do Conselho Municipal de Educação da Cidade de Salvador. Coordena o Grupo de Pesquisa Memória da Educação da Bahia, presente nos diversos campi da Uneb.

Com 616 páginas, a obra está em sua primeira edição (2020) e foi publicada pela Editora CRV.

Para conhecer o sumário acesse aqui .

A compra de volumes impressos pode ser feita diretamente com a própria autora através de contato com Edna Santos

no email ednasantos1989@gmail.com ou pelo telefone +55 71 8261-1660 ( whatsap)


ITABERABA: Uma obra sobre história local

Sobre o livro ITABERABA: CAPÍTULOS DE HISTÓRIA a professora assistente da UNEB, Mestre em História Social da UFBA e doutoranda do PPGEDUC/UNEB, Antonieta Miguel, diz em seu prefácio: Jovens historiadores assinam os capítulos da mais recente obra sobre a cidade de Itaberaba. Afinada com perspectivas de uma historiografia “combatente”, ao estilo de Febvre, ancorada em bases da História Cultural e Social, Itaberaba, capítulos de história constitui uma obra inevitável para quem deseja conhecer mais sobre a história e a historiografia da Bahia. […]

E Antonio Marcos de Almeida Ribeiro, Mestre em Estudos Linguísticos (UEFS), doutorando em Estudos Linguísticos UEFS), Tutor presencial de Pedagogia (UESB), Professor de História e organizador do livro, esclarece na apresentação: A obra Itaberaba: capítulos de história reúne 12 artigos com resultados de pesquisas relacionadas aos aspectos da historicidade do município de Itaberaba na Bahia. Oferece à comunidade e demais interessados, preencher uma lacuna, de obras específicas que tratem da história local. Uma reflexão com base em estudos historiográficos desvendando o passado do município muito presente nas relações cotidianas.

O livro foi publicado pela Editora OXENTE com 278 páginas entre as quais se encontra o capítulo “DAS PAUTAS DOS CADERNOS ÀS PAUTAS JORNALÍSTICAS: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE ITABERABA” de autoria de Edilaine dos Santos Silva que já integrou o quadro de pesquisadores do GPEC.

A compra de exemplares da obra pode ser feita com Edilaine dos Santos Silva: e-mail lainness@gmail.com; telefone whatsap 55 75 8881-3729


A música em ação de solidariedade às vitimas do COVID-19

MEMBRO DO PROJETO MEMÓRIA DA EDUCAÇÃO NA BAHIA participa da ORGQUESTRA INTERNACIONAL DE CLARINETE, em ação de solidariedade às vitimas do COVID-19.

Nesse momento de agravamento da pandemia no Brasil compartilhamos com você, nosso visitante, o vídeo da Campanha Internacional Clarinete Antivírus que nos foi enviado por Juvino Alves dos Santos Filho, membro do PROJETO MEMÓRIA DA EDUCAÇÃO NA BAHIA, professor da UFSB e Pós Doutor em Pedagogia Musical Brasileira (Universidade do Estado da Bahia-UNEB, 2009).

A convite do clarinetista polonês Roman Widaszek o professor Juvino Alves participou do vídeo tocando clarineta e representando o Brasil nessa ação em solidariedade às vítimas do Covid-19 que reuniu 26 clarinetistas de 19 países nos 6 continentes, formando a Orquestra Internacional de Clarinete.
A música escolhida para a campanha que está sendo veiculada em todo o mundo foi “A Chegada da Rainha do Sabá” do compositor Georg Friedrich Händel.

VEJA O VÍDEO DA ORQUESTRA INTERNACIONAL DE CLARINETE


Um bom exemplo de preservação da memória local

Com apoio de recursos aportados através da Lei Aldi Blanco o professor Juvino Alves está desenvolvendo o Projeto Fauzi Maron e Jorginho Costa – Nu & Cru

Trata-se de importante iniciativa de resgate da memória local desse professor atualmente integrante do quadro docente da Universidade Federal do Sudoeste da Bahia (UFSB).

O projeto pretende resgatar a contribuição para a Bahia e o cenário nacional de músicos que viveram parte da sua trajetória profissional em Ipiaú .

Veja abaixo entrevista do professor Juvino em áudio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close