As conferências pedagógicas e as teses de professores sobre vivências escolares

Professoras do município de Salvador nas Conferências Pedagógicas em foto publicada no JORNAL DE NOTÍCIAS, p.5, 25 fev.1915

Em razão do ainda pequeno desenvolvimento dos equipamentos usados para fotografar, a foto de abertura desta exposição tem pouca nítidez. Contudo, já permitem visualizar aspectos e cenas do cotidiano e trazem elementos capazes de nos transportar através da imaginação para a realidade que retratam. As imagens de professoras em trajes de gala, com chapéus de diversos formatos durante a realização das Conferências Pedagógicas, nos revelam o quanto o evento era importante para o professorado e para a cidade de Salvador.

AS CONFERÊNCIAS PEDAGÓGICAS NO MUNICÍPIO DE SALVADOR

As conferências pedagógicas tiveram a sua primeira edição, na Bahia, em 1875, tendo sido instituídas no Regulamento da reforma de 1873 por iniciativa do Presidente da Província , José Eduardo Freire de Carvalho.

Esses eventos consistiam na reunião de professores para a leitura e discussão das teses produzidas pelos próprios docentes a partir da escolha prévia de questões construídas em torno de temas relacionados com ensino primário de modo geral.

Na República, o Regulamento do ano de 1896 elaborado pela Intendência Municipal de Salvador determinava em seu art. 66 que os professores deveriam “comparecer às sessões das conferências pedagógicas e desempenhar-se das comissões que lhes forem confiadas“.

Acesse aqui a legislação provincial e municipal que trazem referências às conferências pedagógicas realizadas no Império e na Primeira República.

Capítulo II do regulamento da Instrução Pública de 1873

Regulamento das escolas primárias do município da Capital do ano de 1896

FINALIDADE DAS CONFERÊNCIAS

No regulamento das Conferências Pedagógicas do município da capital do ano de 1914, a finalidade do evento é assim descrita

O fim das conferências pedagógicas no município da capital é solenizando a abertura dos cursos, propor e discutir as questões, sobre educação e instrução primária, emitindo sua opinião firmada nas observações feitas no ensino das várias disciplinas do curso primário do 1º grau, quer sobre as vantagens colhidas dos métodos e processos do ensino seguidos na escola, quer sobre as modificações de tais métodos, que julguem necessários para melhor resultado prático, quer sobre as matérias do programa, seu proveito, desenvolvimento ou supressão, e, neste caso, as razões justificadas de sua opinião.

Regulamento das Conferências Pedagógicas de 1914. Diário da Bahia, Salvador, 12  fev.  1914. Capa.

Os professores públicos primários, reunidos nas conferências pedagógicas ocorridas no Paço Municipal, em Salvador, nos anos de 1913, 1914 e 1915, expunham suas ideias, seus saberes e reflexões, discutiam e apresentavam sua concepção sobre as práticas curriculares, as questões pedagógicas de sua época, dentre outras questões. 

Edifício da Intendência Municipal da Capital do Estado da Bahia, também denominado de Paço Municipal

Fonte: INTENDÊNCIA MUNICIPAL DE SALVADOR. Memória sobre a instrução pública do Município da Cidade de Salvador. 1904. 56 p. (Documento enviado à Exposição Universal de São Luiz na America do Norte, localizado na Biblioteca do Arquivo Histórico Municipal de Salvador).

Para saber mais sobre o Paço Municipal de Salvador acesse:

https://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca-catalogo.html?id=432361&view=detalhes

AS TESES ESCRITAS E APRESENTADAS PELOS PROFESSORES

Sob o título UM ASPECTO DAS CONFERÊNCIAS PEDAGÓGICAS O  Jornal de Notícias( Bahia, 11 fev. 1915, capa) publicou a foto de professores no salão nobre do Conselho Municipal , no Paço Municipal

As teses apresentadas nas conferências são documentos nos quais os professores discorriam sobre um tema relacionado com o seu fazer cotidiano, apontavam suas críticas sobre a situação do ensino, apresentavam sugestões e estratégias para aperfeiçoar as práticas desenvolvidas no ensino das diversas disciplinas e nas atividades escolares. Ao longo das três edições (1913, 1914 e 1915) estudadas pela pesquisadora Verônica de Jesus Brandão foram apresentadas várias teses, entre as quais as que são referidas abaixo.

Severo Pessoa da Silva, professor e secretário da Inspetoria e da Diretoria de Ensino, na Conferência de 1913, em sua tese, cuja capa está reproduzida na foto abaixo, tratou de questões que, segundo ele, eram de maior interesse para o ensino público primário. Sua proposta detalhou o plano, programa de ensino e horário para a organização das escolas públicas primárias.

Fonte: SILVA, Severo Américo Pessoa da. [Tese apresentada]. In: Conferência Pedagógica. 05 de fevereiro de 1913, Salvador. Tese. AHMS [fl. 1-49]. (CAIXA  21)

Professora que atuava no distrito de Brotas, Zulmira Doria D’Andrade, inscrita para falar sobre o Jardim de Infância, discorreu sobre condições de trabalho dos docentes baianos.

D’ANDRADE, Zulmira Dpria [Tese apresentada]. In: Conferência Pedagógica. fevereiro de 1913. Salvador.Tese. AHMS [fl. 10]. (CAIXA  17).

A PARTICIPAÇÃO ATIVA DOS PROFESSORES NAS CONFERÊNCIAS

Nas conferências, foi notória a ativa participação dos professores primários do município de Salvador, desde a etapa de organização até a execução do evento. Eles não estavam apenas na condição de espectadores, estavam nas comissões, apresentavam trabalhos, assumiam papéis diferenciados em etapas distintas do evento.

Fonte: Jornal de Noticias, Bahia, p.5, 25 fev. 1915

Fonte: Jornal de Notícias, Bahia, p. 3, 22 jan. 1915.

A legenda em destaque no jornal ressalta a figura do professor Antonio Bahia que com uma atuação marcada pela crítica contundente à administração da educação na sua época, teve um papel importante no estímulo ao professorado para apresentação de teses nas conferências.

Em 1914, o Intendente delegou ao Inspetor do Ensino Municipal, prof. Antonio Bahia, a presidência da sessão de encerramento das conferências pedagógicas.

A presente exposição é fruto da tese de dissertação de mestrado Práticas curriculares nas escolas públicas primárias: um estudo das teses apresentadas nas Conferências Pedagógicas em Salvador (1913-1915) apresentada em 2012 ao programa de pós-graduação da UNEB por Verônica de Jesus Brandão.

Para ler a dissertação de Verônica J.B. na íntegra e conhecer o estudo de Lília de Jesus Nascimento sobre o professor Antônio Bahia, acesse o Repositório de teses, dissertações e textos

CRÉDITOS

SELEÇÃO DAS IMAGENS E ORGANIZAÇÃO DA EXPOSIÇÃO: VERÔNICA DE JESUS BRANDÃO

FONTE DAS IMAGENS E TEXTOS: ACERVO DA AUTORA

EDIÇÃO: EDITORAS DO BLOG MODOS DE FAZER EDUCAÇÃO NA BAHIA

Sobre a autora:

Sobre a autora: Verônica de Jesus Brandão, tem mestrado em educação pelo PPGEduc/UNEB onde desenvolveu pesquisa sobre as Conferências Pedagógicas realizadas em Salvador entre 1913 e 1915. É professora da rede municipal de Salvador e uma das editoras do Blog Modos de Fazer Educação. Atualmente está interesada em estudar a história da educação infantil na Bahia.

Deixe aqui seu comentário sobre a exposição

PREENCHA O FORMULÁRIO E CLIQUE NO Fale conosco para nos enviar.

Está interessado em organizar uma exposição?

Se já fez contato com editoras do Blog sobre o seu desejo, clique aqui para acessar o documento COMO MONTAR SUA EXPOSIÇÃO

Se ainda não fêz contato com as editoras do Blog Modos de Fazer, preencha o formulário DESEJO FAZER UMA EXPOSIÇÃO acessando aqui a página EXPOSIÇÃO ESCOLAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close